A nova geração de pais é mais do que superprotetora, ela gasta tempo e dinheiro fazendo (ou pagando alguém para fazer) o que os próprios filhos poderiam fazer. São conhecidos como pais-helicóptero: voam baixo, observando os filhos, e estão sempre prontos para pousar e “socorrê-los” (leia-se “fazer a tarefa dos filhos”). Com isso, temos pais que raramente voam alto na vida, e filhos que sequer saem do chão, ou seja, são extremamente dependentes dos pais em vários aspectos da vida. Dinheiro, tempo e esforço pessoal estão sendo desperdiçados, e a sociedade recebe cidadãos “birrentos, malcriados e cheios de vontade”. A vida profissional, relacional ou acadêmica dos pais está sendo prejudicada, simplesmente, porque não ensinaram aos filhos habilidade básicas, que lhes cabe a idade. Mais da metade dos atendimentos que fazemos no consultório são com pais-helicóptero ou filhos deles. Talvez você conheça alguém em uma das duas posições, talvez esteja você. Segue uma lista de habilidades básicas que esperamos que nossos filhos dominem (LYTHCOTT-HAIMS, 2015). Se pergunte “meu filho já tem esta habilidade?”, ou, se você for o filho, “eu já tenho esta habilidade?”:

Crianças a partir de 3 anos:

  • guardar os brinquedos que usa
  • vestir-se (com pouca ajuda de outro)
  • colocar roupas usadas em um cesto após tira-las
  • tirar restos de comida do prato que usou
  • ajudar a por a mesa (arrumar talheres, guardanapos, descanso de panela e outros objetos que não quebram com facilidade)
  • lavar e enxugar as mãos
  • escovar os dentes e lavar o rosto (com pouca ajuda de outro)

Crianças de 4 a 5 anos:

  • informar o próprio nome completo
  • informar o endereço de casa
  • informar ao menos um telefone de um dos responsáveis
  • saber ligar para os bombeiros ou para o SAMU (e o momento adequado para fazer isso)
  • usar instrumentos simples de limpeza (sem uso de produtos químicos), como espanador, bucha, escova de limpeza, papel toalha, pano, lenço umedecido (para limpar a mesa depois de comer, por exemplo)
  • preparar refeições sem uso de talheres (pão de forma com queijo fatiado), ou com o uso de colher (leite com achocolatado, leite com cereais)
  • alimentar os pets da família
  • identificar cédulas de dinheiro
  • compreender como utilizar dinheiro para comprar alimentos de consumo imediato (sem precisar de receber troco)
  • lavar o rosto
  • escovar dentes
  • pentear cabelo
  • ajudar na lavagem de roupas (levar as peças sujas para o local de lavagem, estender peças pequenas no varal, carregar pregadores, guardar peças pequenas no guarda roupa)
  • escolher roupas que deseja usar

Crianças de 6 A 7 anos:

  • saber o nome completo dos pais e irmãos
  • comer utilizando talheres sem lâmina, como colheres, garfos, facas de ponta redonda, para misturar, macerar e cortar (prepara sanduíche com cremes ou pastas, cortar ou macerar frutas, cortar carnes)
  • ajudar a guardar as compras
  • lavar a talheres sem lâmina, e objetos de plástico (pratos, copos, canecas, vasilhas)
  • usar instrumentos simples de limpeza (bucha, escova de limpeza, papel toalha, pano) com produtos que não oferecem risco, como sabão ou detergente, sob supervisão
  • aprender a guardar dinheiro para comprar objetos mais caros, como brinquedos
  • arrumar o banheiro após o uso (dar descarga, lavar a pia, fechar a pasta de dente)
  • prepara a cama para dormir
  • tomar banho sozinho

Crianças de 8 A 9 anos:

  • dobrar e guardar as roupas que usa
  • aprender técnicas básicas de costura, como colocar botão, remover botão, desfazer costura com tesoura pequena de ponta
  • guardar brinquedos grandes, como bicicleta, patinete ou patins
  • fazer toda a higiene pessoal sozinho
  • usar a vassoura e a pá para limpeza
  • preparar alimentos que exija o uso de instrumentos pequenos com lâmina ou ponta, como facas pequenas, como cortar um tomate em fatias, abrir latas
  • ler e compreender receitas que exijam o uso do fogão, observando o preparo, e ajudando em tarefas que já domine
  • ajudar a fazer uma lista de compras
  • usar dinheiro de forma que precise de troco
  • anotar e deixar recados por escrito
  • estender todas as roupas que usa (não inclui roupa de cama)
  • ajudar em tarefas de jardinagem, como molhar plantas e arrancar matos com as mãos, cavar com pás, usar rastelo
  • retirar sacos de lixo da residência

Pré-adolescentes e adolescentes de 10 A 12 anos:

  • usar agenda escolar sob supervisão
  • saber refazer a costura de roupas que se desfizeram com o uso
  • ficar em casa sozinho
  • fazer sozinho a cotação de preço de produtos que deseja comprar em lojas de shopping
  • fazer compras sozinho em lojas
  • retirar e colocar a roupa de cama que usa
  • usar a máquina de lavar, tanque, etc.
  • estender todas as roupas que usa (inclui roupa de cama e banho)
  • planejar e preparar uma refeição com vários ingredientes
  • usar, sob supervisão, o fogão para preparar receitas que exijam até 100 graus Celsius, como fazer mingau, sopa, macarrão, legumes, ovos
  • saber usar o liquidificador
  • ler e entender rótulos de embalagens
  • saber ligar e desligar os disjuntores da residência
  • usar produtos de limpeza mais sofisticados, sob supervisão
  • ler manuais dos brinquedos que usa
  • encher pneus de carro ou bicicleta
  • usar ferramentas mecânicas de cortar a grama
  • auxiliar nos cuidar (ou cuidar por um curto período de tempo) de irmãos ou vizinhos mais novos

Adolescentes de 12 A 14 anos:

  • usar agenda escolar sem supervisão
  • saber usar algum tipo de transporte público municipal ou metropolitano
  • realizar limpezas mais complexas, como usar o aspirador de pó, fazer a limpeza do fogão, limpar o filtro do ar condicionado, limpar ventiladores
  • ler e entender os manuais dos eletrodomésticos que utiliza
  • encher o reservatório de água do limpa vidro de carro
  • ler e entender receitas médicas
  • ler e entender bulas de remédios que podem ser comprados sem receita
  • usar sozinho o fogão para preparar receitas que exijam até 100 graus Celsius, como fazer mingau, sopa, macarrão, legumes
  • usar sozinho o fogão para grelhar carnes
  • passar as próprias roupas

Adolescentes de 15 aos 17 anos:

  • saber usar agenda de compromissos pessoais
  • saber usar todas as formas de transporte disponíveis no município ou metrópole (incluindo transporte com o uso de aplicativo de celular)
  • fazer viagens interestaduais sozinho
  • encontrar sozinho prestadores de serviços (barbeiro, salão de beleza, manicure, sapateiro, costureira, eletricista, encanador)
  • fazer todos os tipos de compras sozinho
  • acessar sozinho os prestadores de serviço (barbeiro, salão de beleza, manicure, sapateiro, costureira)
  • marcar e ir a profissionais de saúde (médico, dentista psicólogo) sozinho (em geral precisam de ajuda para lembrar de marcar e ir regularmente)
  • participar da seleção de uma vaga de emprego ou estágio
  • realizar manutenção complexas da residência, como trocar lâmpadas, limpar ralos, trocar tomadas, limpar luminárias, filtros e canos
  • saber usar furadeira para instalar quadros ou prateleiras
  • fazer instalações hidráulicas (maquina de lavar, filtro de água, torneira)
  • trocar pneus de carro
  • saber adicionar no carro outros fluídos, como óleos e combustível
  • compreender como é feita a troca do óleo do carro
  • ler em entender manuais de carro
  • ler e entender bulas de remédios comprados com receita médica (entender os risco e benefícios da medicação)
  • preparar e cozinhar refeições que exijam o uso de óleo quente (fritar batatas) ou panela de pressão (cozinhar milho ou feijão)
  • fazer a própria matrícula em cursos ou academia (quando não for necessário a presença de um responsável)

Adultos jovens:

  • ir regularmente a profissionais de saúde (médico, dentista, psicólogo) sem ser lembrado disso
  • ler e entender o resultado de exames médicos
  • compreensão básica de finanças, como controle de quanto ganha e quanto gasta
  • saber pagar contas
  • saber preencher cheques
  • compreender riscos de usar cartão de crédito, cheque especial (limite especial de conta corrente) e empréstimo pessoal
  • compreender contratos básicos, como o da locação de apartamento ou veículo
  • dar manutenção ao carro sem ser lembrado disso (caso tenha carro)

Diferente da superproteção, o amor envolve autonomia. Mais do que estar sempre por perto, sobrevoando, pronto a fazer o que a criança ou adolescente já poderia. É importante para o desenvolvimento humano a segurança de ter a família como aeroporto, lugar seguro, de envolvimento e acolhimento para pousar entre um voo e outro.
O desenvolvimento saudável do filho requer, por vezes, perdê-lo de vista, junto com a certeza de que as orientações e os treinamentos (das habilidades listadas acima) foram suficientes. É absolutamente necessário que os pais desenvolvam a confiança de que o filho poderá alçar os próprios voos, enquanto os pais podem sair tranquilos para explorar os próprios caminhos. Se tudo der certo, os pais deixarão esta existência antes dos filhos, e estes construirão novos aeroportos para próxima geração de aviadores.

Compartilhe este texto com as pessoas que você acha que também podem se beneficiar.

Para entrar em contato com os autores:

Referência

Lythcott-Haims, J. (2015). How to raise an adult: Break free of the overparenting trap and prepare your kid for success. Henry Holt and Company.

2 comentários em “A dificuldade de seu filho decolar na vida pode ser a forma como cria ele

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s