Ter filhos envolvidos com drogas é um dos problemas mais difíceis que pais podem enfrentar. Percebemos esta dificuldade ao longo dos muitos anos de atendimento psicológico, com isso decidimos oferecer um artigo que possa ajudar esses pais. O texto a seguir foi escrito por um pai que notou uma melhora significativa do filho depois que ele estava no “fundo do poço” das drogas. Segue a tradução e adaptação:

Você pode estar lendo este texto hoje porque você está apenas no começo aquela “montanha-russa” conhecida por muitos pais, ou talvez você já se sinta no “fundo do poço”, procurando por respostas. Eu não tenho as respostas. Mas depois de tudo que li e ouvi de muitos pais, aprendi algumas lições difíceis. A partir dessas lições, eu compilei uma lista de verdades. Eu gostaria de ter lido esta lista há alguns anos e levado a sério. Talvez as coisas pudessem ter sido diferentes.
1. Suas ações em suas formas de ser pai e mãe não são as causas do envolvimento do seu filho com drogas. Talvez existam coisas que você faria diferente se tivesse que fazer mais coisas. Mas, lembre-se, no momento em que você fez o que fez, você achava que tinha tomado a decisão certa. Não desperdice sua energia e não deixe sua própria moral ser afetada indo e voltando ao passado, duvidando de si mesmo o tempo todo.
2. Você não pode consertar o comportamento do seu filho em relação às drogas. Somente seu filho pode encontrar as respostas para que ele possa atingir um objetivo que ele queira (não usar, usar evitando problemas com a justiça etc.). Você pode fornecer livros de autoajuda para seu filho, gastar cada centavo que você ganha com internação ou tratamento, encontrar grupos de apoio para ele dentro de sua comunidade ou fazer muito mais além disto. Mas, nada disso fará ele parar de se envolver com drogas e se manter no caminho da melhora até que ele mesmo chegue ao próprio “fundo” e esteja pronto para mudar de comportamento.
3. O que você acredita que seja “o fundo do poço” para o seu filho e o que ele acredita ser esse “fundo” podem ser fatos muito diferentes. Para você, abandonar a escola ou a faculdade pode parecer uma tragédia. Para ele, especialmente quando ele estiver usando droga ativamente, pode ser apenas num pontinho no radar. Para você, uma ida ao hospital devido a um porre (ou mal-estar considerável) pode parecer um pesadelo que você acha que nunca mais vai aguentar suportar. Para ele, é preciso ocorrer alguma consequência ainda mais grave para que ele enxergue que chegou ao “fundo do poço”.
4. Dizer a um filho que “se ele te amasse” ele pararia com o uso de droga “por você” nunca, jamais funcionará. Não é porque ele não ama você; é que ele já está envolvido com drogas, em abuso ou dependência.
5. E nesse sentido, por um momento, não acredite que seu filho, que com certeza ama você, não seja capaz de mentir para você, roubar suas coisas de valor e fazer muito mais que isto, caso o comportamento de uso de drogas piore.
6. Afastar seu filho dos problemas causados pelo uso de drogas não é protegê-lo. Isto estará permitindo que ele continue a se comportar sem tomar contato com as consequências do comportamento dele. Enfrentar as consequências do comportamento de usar drogas assim que elas surgirem (por exemplo, uma reprovação escolar, a perda de amigos, a piora no desempenho esportivo), antes que a dependência se instale, pode ser uma lição eficaz para ele, pois pode ajudá-lo a enxergar que ele tem um problema. Sim, seu filho eventualmente terá uma bagunça para limpar. Deixe-o aprender isso.
7. Amedrontar seu filho com a ideia que ele será preso nem sempre é a coisa certa a fazer, mesmo que no fundo do seu ser você esteja atormentado com o pensamento da prisão dele. As chances de que ele sobreviva a uma experiência como esta são muitas, mesmo que você o deixe lá por um bom tempo; e a realidade de passar dias ou mesmo semanas na cadeia pode ser uma realidade que ele precisa enxergar. Da mesma forma, a contratação de bons advogados pode ou não minimizar o impacto de acusações criminais, mas isso não aumentará a probabilidade de seu filho parar de se envolver com drogas.
8. Dizer ao seu filho que você o ama incondicionalmente é sempre o certo a fazer. Dizer a ele que você não gosta e não tolera ou apoia seu comportamento em relação às drogas também é o certo a fazer. Pessoas que abusam ou são dependentes de drogas podem ter ações mais manipuladoras e espertas na busca de drogas, além daquilo que você gostaria de acreditar que seu filho seja capaz de fazer. Não há problema em dizer ao seu filho que ele não pode usar seu carro, pegar seu dinheiro sem pedir ou colocar em risco sua casa, sua saúde ou seu bem-estar. Você pode até chegar ao ponto em que precisa dizer ao seu filho que o comportamento de usar drogas não é mais permitido dentro de casa ou que devido a esse tipo de comportamento ele não é bem-vindo em sua casa. Proteja-se! Sua saúde, suas finanças, seus pertences, ainda que menos importante que seu filho, serão fundamentais quando ele te pedir ajuda.
9. Amar seu filho nem sempre é o bastante. Seu filho com problemas com drogas vai se machucar, causar dano a ele mesmo e causar mais dor que você possa imaginar; e todo o amor que você tem por ele não pode impedir essa autodestruição. Eles podem perder amizades e relacionamentos com outros membros da família e com você, e se isolar de todos. Com o uso contínuo de drogas, ele pode perder tudo o que tem e causar danos difíceis de reparar. Você ainda vai amá-lo, mesmo quando ele estiver na pior. Em sua própria culpa e vergonha, ele pode ter dificuldade em acreditar que você o ama, e pode afastar-se de você. Sempre deixe que ele saiba que você acredita que o comportamento dele pode mudar.
10. Sempre há esperança. Na hora mais sombria do problema do seu filho, ele pode encontrar o que precisa. Nunca desista do seu filho.

Compartilhe este texto com as pessoas que você acha que também podem se beneficiar.

Para entrar em contato:
Dr. Elizeu Borloti (Tradução e Adaptação): borloti@hotmail.com
Dr. Rafael Balbi (Revisão): contato@consultoriorafaelbalbi.com
Publicado originalmente em: https://drug.addictionblog.org/parent-of-drug-addict-help-top-10-truths-to-help-parents/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s