Imagino que você em algum momento deve ter tido pensamentos que fizesse com que você ficasse preocupado com o futuro, ou como muitos dizem “sofrendo por antecipação”. Acredito que você já parou para se perguntar “por que sofremos por antecipação?”. Quando ouvimos palavras como “doença” ou “desemprego” logo surgem pensamos do tipo: “posso ficar doente”, “alguém que eu amo pode ficar doente”, “posso perder o emprego”, ou “pessoas que eu amo podem perder o emprego”. A forma como a maioria das pessoas lida com os pensamentos provoca sentimentos negativos como, ansiedade, medo, tristeza, angústia, raiva etc. Tenho certeza que você pode ter passado por isso recentemente, ou ouviu de alguém. Se você ou alguém que você ama está doente ou perdeu o emprego, você não está reagindo a um pensamento, mas a um fato. Note que o pensamento é sobre algo que não está acontecendo, e o fato é sobre algo que poderia ser filmado por uma câmera. Este artigo explica o motivo de sofrermos com os pensamentos negativos, e como lidar com eles.
Nós sofremos por antecipação com pensamentos negativos, porque na maioria das vezes reagimos a eles como se fossem fatos (e na verdade eles não são fatos). Apesar do pensamento ser “posso ficar doente”, tratamos ele como se fosse “vou ficar doente”. Note que você está tão acostumado a tratar pensamento como se fosse fato que só de pensar na sua comida favorita, você saliva (e possivelmente não tem nada parecido com esta comida na sua frente agora). Na verdade, os pensamentos são apenas palavras, constituídas por letras e/ou fonemas, ou seja, são sons e rabiscos em nossa mente. Perceba que fomos treinados continuamente a tratar a representação dos fatos como se fossem os próprios fatos, e isso é muito bom para aquisição de conhecimento e aprendizagem. Mas, quando se trata de pensamentos sobre o futuro, esta capacidade pode cobrar um preço caro, as emoções negativas. Utilizando uma metáfora para ilustrar, o preço caro é tratar o mapa como se fosse o território. O mapa é a representação do território e não o território em si. O pensamento é só um mapa, não um território. Outro exemplo: isso não é um cão!

Acima você tem a imagem de um cão, uma representação do cão, e não um cão em si. Note que se nós disséssemos “veja o cão”, você não veria nada de estranho no nosso texto. Mas, diante da negativa “isso não é um cão”, provavelmente você teve uma dúvida (“como não é um cão?”), simplesmente porque está acostumado a tratar as representações das coisas, como se fossem as próprias coisas. O mesmo se aplica ao pensamento, ele é a representação de um futuro que não aconteceu, e pode nunca acontecer, mas você já sofre como se ele já estivesse acontecendo, perceba que você trata ele como fato e não como representação do fato. Pesquisas apontam que 80% do que as pessoas pensam sobre o futuro não acontece, literalmente “sofrendo por antecipação”, deixando o presente passar despercebido diante dos nossos olhos. É possível mudar essa relação que temos com os pensamentos negativos e tratá-los como realmente são, sons e rabiscos. Note que este é um passo importante para lidar bem com as preocupações e com os pensamentos negativos, simplesmente notar que eles são só palavras, isso já é parte da solução, ou seja, notar que está apenas tendo um pensamento negativo, e que o presente é bem diferente do pensamento. Sofrer por antecipação não vai te ajudar a solucionar os problemas do presente, pelo contrário, muito provavelmente vai te atrapalhar. Com isso, foque no presente, solucione o que está no seu alcance aqui e agora. Além disso, evitar, fugir, ou se distrair de alguma forma para se livrar temporariamente dos pensamentos negativos pode aumentar a frequência e a intensidade deles, como visto no artigo “O controle de pensamentos negativos”. Dessa forma, renuncie ao controle dos pensamentos, e assuma o controle das suas ações, pois são elas que mudam o presente, e criam o futuro desejado. Essas novas habilidades podem te ajudar a desfrutar de uma vida muito melhor.

Compartilhe este texto com as pessoas que você acha que também podem se beneficiar.

Para entrar em contato com os autores
Maely Domingues: maelydomingues@hotmail.com
Rafael Balbi: contato@consultoriorafaelbalbi.com
Referências
Harris, R. The happiness trap: how to stop struggling and start living. 2008. Trumpeter, Boston.
WILLIAMS, Mark; PENMAN, Danny. Atenção plena: Mindfulness. Sextante, 2015.

5 comentários em “Sofrendo por antecipação: como lidar bem com isso

  1. Eu procuro viver muito o presente e não sofrer por antecedência, pois o futuro não nos traz certeza de nada. Sofrer por um problema que possa acontecer não é o meu perfil.
    Viva, como se não houvesse amanhã. Principalmente em questão de problemas. Boa noite!

    Curtir

  2. Gostei muito do texto. Bem didático. A noção de que o pensamento é só um rabisco de uma coisa que nunca pode vir a acontecer é libertador se posto em prática!

    Curtir

  3. Ótimo texto para os dias de incertezas em que vivemos,ótimo conteúdo para amenizar as angústias e fraquezas dos pensamentos negativos das adversidades do dia a dia. 👏👏👏

    Curtir

Deixe uma resposta para Rafael Balbi Jr Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s