Foi perguntado para os leitores do site qual próximo tema eles gostariam de ver por aqui e assim chegamos as tão temidas emoções negativas e suas causas. É um fato que emoções positivas e negativas fazem parte da vida. Desde cedo, a cultura ensina que existem emoções “positivas” por si só como satisfação, alegria, gratidão, esperança, orgulho de si, amor, tranquilidade, felicidade, confiança, como citados no artigo “Como produzir emoções positivas”. Por outro lado, as emoções de tristeza, medo, raiva, repulsa, angústia, frustração e outras são avaliadas pela cultura como “negativas”. Emoções e sentimentos são diferentes do ponto de vista científico, mas quase não há diferença do ponto de vista prático, por isso vamos tratá-los aqui como sinônimos. Para entender esse tema melhor é necessário compreender a influência da cultura. Ela ensina que todos devem estar sempre “bem”, “com sorriso no rosto”, evitar as emoções negativas, por mais que se esteja realmente quebrado por dentro. A sociedade ocidental insinua que demonstrar dor e vulnerabilidade é “errado” e “vergonhoso”. Há uma falsa crença cultural de que é possível controlar de forma direta e definitiva pensamentos e sentimentos negativos, sendo que na verdade, a tentativa de controle direto torna o pensamento ou sentimento negativos ainda mais forte (como descrito no artigo “Controle de pensamentos negativos”).   Com isso, chegamos a uma das causas das emoções negativas: os pensamentos negativos.
1) pensamentos negativos: eles podem ser: a) sobre o passado (lembranças de experiências traumáticas), como um abuso na infância, a perda de alguém importante, ou algo valioso, como a querida bicicleta que foi roubada há 20 anos; b) sobre o futuro, como “algo de ruim vai acontecer”, “isso vai dar errado”, “vou ser punido”, “vou perder alguém que amo”, como descrito no artigo “Sofrendo por antecipação”; c) sobre avaliações ou julgamentos de si mesmos em comparação com outros, como “não sou suficientemente bom”, “sou um vergonha”, “não tenho valor”, “não sou capaz”. Em todos os casos de pensamentos negativos, são as “palavras e/ou imagens mentais” que geram emoções negativas, não há fatos materiais (concretos) gerando emoções negativa, como os casos apresentados a seguir.
2) fatos sem solução: Emoções negativas também estão relacionadas com fatos que não tem como serem solucionados (ou não há mais o que fazer para solucioná-lo). Fatos sem solução são diferentes de pensamentos negativos sobre o passado, pois os fatos têm implicações materiais no presente e pensamentos negativos não, ainda que ambos gerem emoções negativas semelhantes. A perda de uma pessoa querida pode ser um fato sem solução quando a perda gera consequências materiais no presente, como a perda de oportunidade de conversar com ela ou de receber a ajuda dela. Quando as consequências materiais desaparecem, se torna apenas um pensamento negativo sobre o passado, uma lembrança dolorosa. A bicicleta roubada na semana passada faz falta hoje e traz consequências para o presente, como perder tempo e dinheiro para comprar outra. A bicicleta que foi roubada há 20 anos não produz falta material no presente, apesar de gerar emoções negativas tanto quanto outras perdas.
3) Fatos com solução: a maioria dos fatos com solução dependem apenas de “fazer mais” ou “fazer menos” alguma coisa. Exemplos de problemas com solução: comer muito, beber muito, usar muito (drogas, internet), brigar muito, se isolar muito, comprar muito, zapear muito, trabalhar muito. Em todos esses casos a solução é “fazer menos”, não é fácil, mas é uma solução clara. Ao mesmo tempo, as pessoas sofrem por não fazerem (ou fazerem pouco) o que realmente é valioso para vida delas, gerando problemas como pouca atividade física, pouca dieta, pouca diversão, pouco carinho, pouca gentileza, pouco estudo, pouco trabalho, pouco cuidado consigo com as pessoas amadas. O “fazer menos” normalmente está relacionado com impulsos e compulsões, são os principais vícios da modernidade, que em excesso geram emoções negativas. Ao mesmo tempo, cultivar o que realmente é valioso dá mais trabalho, ainda que seja o realmente dá sentido para vida (como descrito em “Como produzir emoções positivas”). Deixar de fazer o que dá sentido para vida invariavelmente gera emoções negativas. Na maior parte dos casos em que uma solução é “fazer mais”, uma habilidade nova não precisa ser desenvolvida, pois as pessoas já sabem como fazer atividade física, fazer dieta, ser gentil, ser amoroso, estudar, trabalhar, cuidar de si e do outro.
Neste artigo apresentamos as principais causas das emoções: 1) pensamentos negativos, 2) fatos sem solução, 3) Fatos com solução, explicamos cada uma delas e as suas diferenças. Essas causas podem aparecer juntas ou separadas, ou seja, uma emoção negativa pode estar relacionada com uma ou mais causas ao mesmo tempo. Nós fazemos essa divisão, pois para cada uma das causas existe um conjunto de habilidades que às soluciona, e com isso treinamos nossos clientes. Eles aprendem a: 1) lidar com pensamentos negativos como eles realmente são palavras ou imagens mentais que não afetam o presente; 2) lidar com as emoções negativas provenientes de fatos sem solução, observando as emoções profundamente, e, com isso, reduzindo a intensidade e frequência; 3) se conectar com o que realmente é valioso na vida, evitando impulsos/compulsões e realizando o que dá sentido para vida. Ou seja, descobrir as causas das emoções negativas é apenas o primeiro para uma vida rica de sentido e realização.

Compartilhe este texto com as pessoas que você acha que também podem se beneficiar.

Para entrar em contato com os autores
Maely Domingues: maelydomingues@hotmail.com
Rafael Balbi: contato@consultoriorafaelbalbi.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s